Compartilhar

É impossível falar de Streetwear se falar dos Bonés! O que para muitos é um acessório, na verdade é uma identidade, uma marca, um símbolo tribal praticamente. E não pense você que boné é tudo igual.

Cada Boné carrega consigo um estilo, uma mensagem, um lifestyle. Por isso e muito mais, é que o nosso personagem de hoje da seção ELEMENTOS DO STREETWEAR é ele: O Boné.

Ê Faraó

Dados históricos dão conta que os primeiros bonés surgiram no Egito Antigo, coisa logo alí, cerca de 4.000 a.C. 

Usado como uma espécie de capacete, o Boné tinha como principal atribuição proteger os cabelos e também do Sol forte. 

É claro que naquela época você não iria ver um Faraó usando Snapback né! O tatataravô do Boné estava mais para uma bandana, mas ainda assim, tinha o mesmo propósito básico.  

O "Bonnet"

Claro que lá nos idos das Pirâmides a “parada” ainda não se chamava Boné. Esse nome só veio mesmo muuuuuuito tempo depois, na França. O Bonnet era o nome dado ao ofício de tecer coberturas de malha para a cabeça, então com um pouco de aprimoramento, virou o nosso conhecido Boné.

Um acessório que desde sua criação era usado  por  trabalhadores, saiu de uma bandana e evoluiu para o modelo de gomos. Diz a história que quem lançou essa “tendência” foi um açougueiro inglês por volta de 1800, um pouco depois do Jeans. E você achando que o Streetwear é coisa dos anos 2000…

A era dos Yankees

Mas foi um dos esporte mais amados pelos americanos, o responsável pela reinvenção do Boné e como ele seria visto a partir de então. O Baseball elevou o patamar do Boné e pouco tempo depois ele já era item da moda e não mais um “equipamento de proteção”.

Talvez o boné mais famoso do mundo seja justamente o de um time de baseball: O Boné dos Yankees.

Anuncie aqui

Não demorou para a indústria da publicidade sacar que o boné, assim como as graphic tees (leia aqui a matéria Elementos do Streetwear: Graphic Tees ) era uma ótima alternativa para anunciar marcas e serviços. Daí então se criou um mercado por trás do Boné, sendo que esse “nicho” rendeu verdadeiros clássicos da propaganda, como o Boné John Deere, o Caterpillar e o famoso Boné do Banco Nacional usado por Ayrton Senna.

O Boné dos Hornets

Já popularizado e totalmente inserido no Streetwear, nos anos 90 foi a vez do Basquete ditar a moda do Boné. Quem aí não se lembra dos milhões de bonés coloridos dos times de basquete da NBA que povoavam as cabeças dos jovens dessa época?

A pegada Von Dutch

Os anos 2000 chegaram trazendo a tendência dos bonés aba curva e também os Trucker hats, bem inspirados como o próprio nome diz, nos bonés usados pelos caminhoneiros. 

Nessa época a marca Von Dutch era de longe a mais bombada e querida pelos famosos e a turma da moda e da música.

A Aba Reta

Já na segunda década dos anos 2000, os Snapbacks com aba reta dominaram a cena Street, e ainda fazem muito sucesso hoje. 

Pode-se dizer que atualmente não existe uma tendência predominante, todos os estilos de bonés são bem aceitos e usados pela galera ao redor do mundo.

Aba reta, Aba curva, Trucker, Snapback, Strapback, Fitted, Dad Hat, Five Panel, escolha o modelo que lhe cai bem e seja feliz.

Para todos

O Boné é o acessório mais democrático de todos! Não tem idade, não tem gênero, não tem classe social, não tem raça – vale para qualquer um. 

Quem não curte um Boné estiloso não sabe o que está perdendo. Ele compõe qualquer outfit, dá aquele toque jovem, despojado e muito Style.

Vida longa ao Boné!

Compartilhar

Comentários

Seu endereço de email não será publicado

Posts Relacionados