Compartilhar

Foi com esse tweet acima que Kanye West começou a demonstrar sua insatisfação com a condição dos artistas, principalmente os negros, na indústria musical.

A coisa foi tão profunda que Kanye até mesmo convocou para a “caminhada” alguns desafetos, como Drake por exemplo, com quem andou se estranhando nos últimos tempos.

O foco da nova empreitada de Kanye parece ser conseguir mais espaço para os artistas no mercado fonográfico e isso se traduz em abrir fogo contra as gravadoras, ou na melhor das hipóteses, mudar o jeito como elas se realcionam comercialmente com os astros.

 Para isso ele quer reunir as grandes forças da música para engrossar o coro e fazer com que o movimento prospere. E para isso, dá-lhe twitter:

Mas a coisa não é nova. Já me 2019, Kanye enfrentou um embate judicial contra duas gravadoras, EMI Music Publishing da Sony / ATV, afim de se desvuncular dos contratos vigentes. Contudo os processos não prosperaram como ele esperava e foram praticamente extintos, mas a insatistação de Kanye não. Por isso mesmo ele declarou essa “greve” dizendo que não vai lançar mais nenhuma música até que sua vontade de se livrar dos atuais vínculos se desfaça. 

Em mais uma carga de tweets ele se dirigiu ao chefões da música e os acusou até mesmo de escravidão. Em outra publicação disse: “Preciso ver os contratos de todos na Universal e na Sony. Não vou ver meu pessoal ser escravizado. Estou colocando minha vida em risco pelo meu povo”, escreveu ele. “A indústria da música e a NBA são navios negreiros modernos.

“Eu sou o novo Moisés.”

Em diversas declarações ao longo do dia, Kanye disse que os artistas ficam confortáveis com as coisas que a indústria lhes proporcionam como “dinheiro, cordões de ouro e algumas garotas e tudo que alimenta os nossos egos”, contudo não são donos das próprias ações. Em outra provocou dizendo que ele é o único que pode levantar essa bandeira e encarar os fatos, pois ganhou bilhões fora da música, o que nenhum músco faz dentro da indústria. “Eu vou mudar isso”. “Eu não posso ser cancelado ou silenciado, então vou dizer tudo sempre.”

Continuou mandando diretas para a Universal, mostrando toda sua insatisfação. Por  último mandou: “Este momento vai mudar a indústria da música para o bem…me sinto tão humilde e abençoado por Deus me colocar em posição bastante para fazer isso…”

Muita coisa ainda vem por aí. Até o próximo tweet.

 

Compartilhar

Comentários

Seu endereço de email não será publicado

Posts Relacionados